NOTÍCIAS

21 de novembro de 2017

Trabalhadores acompanham discussão sobre novo programa automotivo


O presidente do recém-criado Instituto Trabalho, Indústria e Desenvolvimento (TID-Brasil), Rafael Marques, considera fundamental garantir a manutenção de uma política industrial, ainda mais em um governo de visão "ultraliberal", como o atual. 
 
Na terça-feira (14), Michel Temer recebeu representantes da indústria automobilística para discutir o assunto. "Não discutimos detalhes do programa, mas o que tem esboçado é que realmente os 30% (do IPI sobre os carros importados) caem e isso deverá ter alguma alíquota complementar da ordem de 10% ou 15%, que poderá ser anulada mediante compromisso que as empresas venham a fazer, mais ou menos nos moldes do Inovar-Auto”, disse à Agência Brasil o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antônio Megale.
 
O Inovar-Auto foi objeto de denúncia na Organização Mundial do Comércio (OMC), em parte por onerar produtos importados. Para Rafael, o programa foi importante para a indústria nacional, em um momento de "enxurrada" de carros internacionais no Brasil. "Se não tivesse Inovar-Auto, acho que estaríamos em uma situação mais difícil. O programa foi importante porque desenvolveu novas regiões, trouxe diversificação à indústria automotiva", avalia.
 
O câmbio desfavorável enfraqueceu o segmento de autopeças, que também passa por dificuldades estruturais, observa o dirigente, que fala de uma discussão, ainda incipiente, no Rota 2030, sobre um programa de desenvolvimento de fornecedores locais. Para fortalecer o setor produtivo, diz Rafael, é preciso garantir a formação de indústria articulada, o que inclui montadoras, autopeças, parque de ferramentaria, engenharia.
 
"Uma indústria completa, articulada, garante relevância no mercado global", afirma o presidente do TID-Brasil. "O mercado interno deve ser uma forma de também aumentar a complexidade de sua indústria, da economia."
 
Ele manifesta preocupação com a possível intenção do governo de apenas anunciar o programa após a conclusão de negociações com a União Europeia e com o Mercosul. "Seria ruim ter um vácuo", diz, lembrando que o Inovar-Auto termina no mês que vem.
 
Em setembro, o secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Igor Calvet, disse, também à Agência Brasil, que mesmo com problemas o programa – criado em boa parte com participação dos trabalhadores – foi positivo. "Nós temos, a partir do Inovar-Auto, uma grande capacidade produtiva de pelo menos 450 mil veículos por ano. Tivemos ampliação da produção, vários investimentos foram feitos, várias montadoras chegaram ao país, assim como laboratórios de pesquisa e outras coisas mais."
 
O TID-Brasil, criado há um mês, tem a preocupação de participar das discussões de diretrizes para o desenvolvimento da indústria brasileira, com fomento de pesquisa e desenvolvimento e medidas que levem à eficiência energética, preocupações do Inovar-Auto que devem se manter no Rota 2030. A entidade já acompanha debates que envolvem temas como relação com a China, União Europeia e Mercosul. "O governo precisa ter uma posição clara em defesa do parque industrial brasileiro", afirma Rafael, para quem também é preciso incluir novos temas na pauta sindical.
 
Ele chama a atenção para a importância de acompanhar as negociações econômicas internacionais, pelo impacto direto que isso tem na economia local. "A Austrália, quando fez acordo bilateral com a Tailândia, em menos de 15 anos acabou a indústria automobilística." 
 
 
FONTE:  Rede Brasil Atual

Enquete

Boletim
Eletrônico

Cadastre-se e receba as
noticias do Sindicato
Rua Santa Cruz, 811 | Centro | Betim - MG | CEP 32600-028 | (31) 3539-6500 | metalurgicosdebetim@metalurgicosdebetim.org.br

Horários de funcionamento do Sindicato:
- Sede: 8h30 às 12h e das 13h às 18h.
Endereço: Rua Santa Cruz, 811, Centro - Betim.
Telefone: (31) 3539-6500.
- Subsede: 8h30 às 16h45.
Endereço: Rua Toyota, 222, bairro Jardim Piemont - Betim.
Telefone: (31) 3597-0260.

Visitas desde junho/2016: 665640
Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região © 2017 All Rights Reserved.