NOTÍCIAS

20 de abril de 2017

Palavra do Presidente: "Temer quer quebrar os sindicatos", diz Joćo Alves


Em opinião publicada na coluna "Palavra do Presidente", do jornal "23 de Outubro" do último dia 18 de abril, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região, João Alves de Almeida (foto), chama a atenção dos trabalhadores para o fato de, além de fazer de tudo para concretizar as  reformas trabalhista e previdenciária, Michel Temer, também mira o movimento sindical, com o objetivo de enfraquecer as lutas e a organização dos trabalhadores. Confira o texto:

 

"Os ataques do governo de Temer, por meio das reformas trabalhista e da Previdência, não visam apenas atingir o povo e os trabalhadores, mas, golpear, também, o movimento sindical, com propostas como a que prevê o fim do imposto sindical obrigatório.

 

Proposta neste sentido, prevista no parecer do deputado tucano Rogério Marinho (PSDB-RS), aprovado na semana passada, também integra o pacote de maldades do Projeto de Lei 6787/2016, da reforma trabalhista de Temer, estampada em manchete da Folha de S. Paulo: “Relator da reforma prevê fim do imposto sindical no país”.

 

Em outras palavras, isso significa dizer que ao governo Temer não basta apenas retirar direitos históricos dos trabalhadores, mas, muito mais que isso. É necessário quebrar os sindicatos, tirando destes parte de sua sustentação financeira advinda do imposto sindical, o que, também, interessa a grande parte do empresariado que, sem um sindicato combativo em seus calcanhares, poderá destratar os trabalhadores como e quando bem quiser.

 

Ao propor medidas como essa, o que se percebe é que Temer, agora, que não teve votos para ser eleito, está pagando a fatura a boa parte dos empresários brasileiros, bem representados, por exemplo, pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e CNI (Confederação Nacional da Indústria), devolvendo a estas entidades o apoio que obteve para consolidar o golpe contra a democracia e o povo brasileiro.

 

Além desses ataques do governo Temer para cima dos direitos dos rabalhadores, merece repúdio a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que declarou inconstitucional a cobrança da contribuição assistencial de trabalhadores não sindicalizados, definida por acordo ou convenção coletiva, o que é fundamental nos custeios das ações das entidades sindicais. É mais uma tentativa, portanto, de enfraquecer o movimento sindical.

 

É também por este motivo que, no próximo dia 28 de abril, devemos, ao lado dos trabalhadores e de todos os brasileiros, ganhar as ruas do país, gritar “Fora Temer”, lutar contra todo retrocesso e contra a retirada de nossos direitos".

 

Fonte: Imprensa do Sindicato. 

Enquete

Boletim
Eletrônico

Cadastre-se e receba as
noticias do Sindicato
Rua Santa Cruz, 811 | Centro | Betim - MG | CEP 32600-028 | (31) 3539-6500 | metalurgicosdebetim@metalurgicosdebetim.org.br

Horários de funcionamento do Sindicato:
- Sede: 8h30 às 12h e das 13h às 18h.
Endereço: Rua Santa Cruz, 811, Centro - Betim.
Telefone: (31) 3539-6500.
- Subsede: 8h30 às 16h45.
Endereço: Rua Toyota, 222, bairro Jardim Piemont - Betim.
Telefone: (31) 3597-0260.

Visitas desde junho/2016: 539554
Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região © 2017 All Rights Reserved.